O NOME DE DEUS | Parte 1

Shalom pessoal!

Resolvi responder à pergunta que eu recebi mais vezes desde que criei o Hebraico Simples: Qual é o nome de Deus em hebraico?!


E não é para menos, o assunto realmente é amplo, delicado e já gerou muita confusão ao longo da história. Por isso, fiz uma série de quatro vídeos para responder.


Vale dizer que esta é uma pergunta muito interessante e simples, com uma resposta igualmente interessante, mas bem mais complicada que a pergunta. Pois, seria fácil dizer apenas “o nome de Deus é xxx”. Mas não dá para ser assim.


Por isto vamos viajar juntos ao começo! E conversar sobre como o nome de Deus aparece (ou não) na Torá, a bíblia hebraica.


Primeiramente tenho que dizer que a Torá não apresenta Deus. A Torá - a Bíblia - assume que Ele existe e que nós já sabemos quem Ele é.


Vejam como é a primeira frase da Torá:


Bereshit bará Elohim et hashamaim veet haarets,

No começo Deus criou o céu e a terra (na tradução mais popular)


Assim, não somos apresentados a Deus. O texto assume que já O conhecemos há tempos. O texto não se preocupa nem em descrever Deus e nem ao menos a nos revelar o nome Dele.

Porque, vejam bem, quando eu falo algo assim: “um menino estava brincando”, eu estou assumindo que vocês sabem o que é um “menino”, mas não disse o nome dele.

Para dizer o nome dele eu deveria dizer: “um menino chamado Gilberto estava brincando”. E a frase da Torá fala apenas “Deus” e não “o Deus chamado x-y-z”. Mas ao mesmo tempo, apesar de simples, esta primeira referência a Deus na Torá já contém um mistério.


Porque a palavra para “deus” em hebraico é “el”. E na frase de abertura da Torá é dito que “Elohim” e não “el” criou o céu e a terra.


Ainda e não menos importante vamos ao sufixo “im” que denota plural:


Casa = Bait; Casas = Batim

Laranja = Tapuz; Laranjas = Tapuzim


E como sabemos o principal fundamento do judaísmo e de todas as religiões monoteístas é que só há um Deus. Então, neste contexto, o plural não cabe nesta frase. Ele simplesmente não se encaixa com o restante do texto, com as restantes 8.195 palavras que se seguem ao “Elohim” da primeira frase.


Somos imediatamente tentados a pensar: “Ah, visto que deus se fala el, então Elohim só pode ser o nome Dele”. Mas esta suposição também não se sustenta quando confrontada com o restante do texto da Torá. Pois eis que Elohim é o termo genérico para a divindade encontrado mais frequentemente na Bíblia.


É usado como um substantivo no plural para os deuses de outras nações e como um substantivo no singular quando aplicado ao Deus de Israel.


Lembrando que Elohim é usado tanto para o Deus de Israel como para deuses de outras nações. Então claramente Elohim não é o nome do Deus único de Israel.


A palavra “el” que em hebraico moderno se usa para significar “deus”, aparece no livro de Gênesis algumas vezes. Mas sempre em conjunto com outra palavra, como em “El Elion” (Deus Altíssimo) ou “El Shadai” (normalmente traduzido por Deus Todo-Poderoso) e também como parte de nomes próprios, como em “Israel”.


Então, ficou claro que nem “Elohim” nem “El” são o nome de Deus.


Bom, diante desta primeira constatação te convido a assistir o primeiro episódio da série: vamos juntos continuar a leitura da bíblia e ver o que há mais por descobrir sobre o nome do Eterno!?

Eu também vou te contar sobre algumas fórmulas especiais usadas por alguns judeus para nomear Deus, tanto na fala como na escrita.


Vamos lá?!



Aproveitem e deixem por aqui seus comentários!


Se você está chegando aqui agora eu sou a Morá Miriam, pedagoga, professora de hebraico e cultura judaica, sou judia, vivo em Israel amo o que faço e por isso resolvi dividir tudo isso com vocês através do Hebraico Simples, uma academia online de hebraico que possibilita qualquer um aprender esse idioma incrível.


Abraços

Mora Miriam

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo